• Tel.: (11) 3256-0894 | 0800 - 113140 Whatzap 9 7803-2758
  • Atendimento: 9h00 às 17h00
  • Endereço: Av. Jabaquara, 301 - Sobreloja - Cep 04045-000- Mirandópolis - SP

Cães de Luxo

Cães de Luxo

  • Fonte:
  • Data: 25/06/2014

Cães de Luxo (Padrão de Raças - Grupo 5)

Aqui temos as miniaturas do mundo canino. São raças que não ultrapassam a altura de 30cm e foram desenvolvidas para a companhia das grandes damas da realeza. 
Apesar do tamanho pequeno, há raças excelentes como cães de alarme nesse grupo.

 

 

PADRÃO OFICIAL DO AFFENPINSCHER

 

APARÊNCIA GERAL

O AFFENPINSCHER é um cão de Luxo balanceado, pequeno, de pelo duro como o de um terrier cuja inteligência e comportamento fa¬zem-no um excelente mascote doméstico. Originário da Alemanha, onde o nome AFFENPISCHER significa "terrier tipo macaco" a raça foi desenvolvida para livrar as cozinhas, silos e estábulos, dos roedores. Na França a raça é descrita como o "diabotin moustachu" ou pequeno diabo barbudo. Ambos os nomes ajudam a descrever a aparência e atitude desta raça encantadora. Ao avaliar-se a raça, a global aparência geral do  AFFENPINSCHER é mais importante que qualquer característica individual.

 TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

O AFFENPISCHER é um pequeno cão robusto, compacto de ossatura média e não delicada em qualquer sentido. A altura na cernelha é entre 23cm a 29,5cm  com o ideal sendo 26cm . A altura na cernelha é aproximadamente a mesma de que o comprimento do corpo da ponta do ombro até a ponta do traseiro, conferindo uma aparência quadrada. A fêmea pode ser ligeiramente mais longa.

CABEÇA

A cabeça está em proporção ao corpo e portada confiantemente para cima com uma expressão facial similar a do macaco. Olhos cheios, redondos, escuros, brilhantes e de tamanho médio em proporção à cabeça mas não salientes ou protrusos. O bordo das pálpebras é preto. Orelhas tanto eretas cortadas em ponta, inseridas altas e parando em pé; ou naturais, parando eretas, semi-eretas ou caídas. Todos os tipos de orelhas se simétricas são aceitos contanto que a expressão similar a do macaco seja mantida. Crânio redondo e abobadado porém não grosseiro. Stop bem definido. Focinho curto, afinando ligeiramente em direção a um nariz rombudo. O comprimen¬to do focinho é o mesmo que a distância entre os olhos. Nariz não evidentemente virado para cima nem caído, com pigmentação preta. Lábios  de coloração preta com o lábio inferior  mais proeminen¬te. Mordedura prognata com os dentes inferiores fechando rente aos dentes de cima. Uma mordedura em torquês é aceitável se a expressão de macaco for mantida. Os dentes e a língua não devem se mostrar quando a boca está fechada. A mandíbula é larga o su¬ficiente para que os dentes inferiores sejam retos e parelhos.

PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO

Pescoço curto e reto com porte alto. Linha Superior reta em nível.

Corpo

O Tórax é um tanto largo e profundo, as costelas são moderadamen¬te arqueadas. A linha inferior é ligeiramente recolhida nos flancos. A Garupa tem uma curva perceptível, exatamente,  na frente da cauda. A cauda é tanto cortada como deixada natural. Quando cortada, a cauda está, geralmente, entre 2,5cm e 7,5cm  de comprimento; inserida alta e portada ereta. Quando natural a cauda é portada curvada graciosamente sobre a linha superior quando em movimento. O tipo da cauda não é da maior consideração.

 ANTERIORES

As "angulações"  anteriores são moderadas. Ombros com moderada inclinação e flexíveis o suficiente para permitir a livre atuação dos anteriores. O comprimento do braço e do antebraço é relativamente igual. Cotovelos junto ao corpo. Pernas anteriores retas quando vistas de frente. Metacarpos relativamente curtos e retos. Quintos´dedos geralmente removidos. Pés pequenos, redondos e com¬pactos com almofadas e unhas pretas.

 POSTERIORES

A "angulação" posterior é moderada. Posteriores retos quando vis¬tas pôr trás. Quando vistos de lado são colocados embaixo do cor¬po a fim de manter a aparência quadrada. O comprimento da coxa e da perna de trás é relativamente igual. ângulo do joelho é moderado. Junta jarrete moderadamente angulada. Metatarsos curtos e retos. Quintos dedos geralmente removidos. Pés pequenos, redondos e compactos com almofadas e unhas pretas.

 PELAGEM

O pelo é denso, tosco, de textura áspera e de aproximadamente 2,5cm  de comprimento nos ombros, corpo e linha superior, porém pode ser mais curto na parte de trás e na cauda em contras¬te com o pelo mais longo,  mais desgrenhado e menos áspero na cabeça, pescoço, tórax, estômago e pernas. Na maturidade o pelo do pescoço e do tórax podem crescer mais compridos formando um manto. Os pêlos mais longos na cabeça, sobrancelhas e barba são espetados e emolduram  a cara dando ênfase a expressão de macaco. O pelo nas orelhas é geralmente cortado muito curto. A pelagem correta necessita pouca toalete para nivelar os pêlos mais curtos aos mais longos para manter uma aparência mais nítida, porém hir¬suta.

 COR

Preto, cinza, prata, ou preto e canela, com marcas simétricas, ou vermelhos, variando de um vermelho amarronzado até um canela ala¬ranjado. Alguns pretos podem ter um matiz ruço ou ter pêlos brancos ou prateados misturados na pelagem e franjas. Alguns vermelhos tem pêlos pretos, 

marrons e/ou brancos misturados na pela¬gem, e com franjas canela. Com as várias cores, as franjas podem ser um pouco mais claras e algumas podem ter máscara preta. Uma pequena pinta ou uma linha fina de fios brancos no antepeito não é penalizado, porém malhas grandes são indesejáveis. A cor não é de maior importância.

 MOVIMENTAÇÃO

O AFFENPINSCHER tem uma andadura ligeira, sólida, balanceada, segura e tende a portar a si mesmo com uma cômica seriedade. Quando visto de frente ou pôr trás, quando a passo, suas pernas movem-se paralelas uma com a outra. Quando trotando os pés irão convergir em direção à linha central dependendo da velocidade.

 TEMPERAMENTO

A conduta geral do AFFENPINSCHER é resoluta, alerta, curiosa com grande lealdade e afeição em relação ao seu dono e amigos. A raça é geralmente calma, porém pode tornar-se eementemente excitada quando ameaçada ou atacada e é destemida em relação a qualquer agressor.

 

 

 

CHIHUAHUA PELO CURTO

 

PADRÃO OFICIAL DO CHIHUAHUA

 

APARÊNCIA GERAL 

Um cãozinho gracioso, alerta e com movimentos rápidos com uma expressão insolente, compacto e com qualidades de temperamento similares as de um terrier.

 TAMANHO, PROPORÇÃO E SUBSTÂNCIA  

PESO  

Um pequeno cão bem balanceado não deve exceder 2,970kg (6 libras).

PROPORÇÃO  

O corpo não é quadrado, conseqüentemente, ligeiramente mais com¬prido quando medido da ponta do ombro até o traseiro do que a altura na cernelha. Corpo alguma coisa mais curto é preferível nos machos. DESQUALIFICAÇÃO - Qualquer cão acima de 2,970kg (6 libras).

 CABEÇA 

Um crânio bem arredondado em forma de maçã, com ou sem moleira. Expressão insolente. Olhos - Cheios, mas não protrusos, equili¬brados, inseridos bem separadamente luminosos escuros ou lumino¬sos rubi (Olhos claros em cães louros ou coloridos com branco são permitidos). Orelhas - Grandes, do tipo orelhas eretas, inseridas mais para cima quando em alerta, mas abrindo-se para os lados num ângulo de 45 graus quando em repouso, conferindo largura por entre as orelhas. Focinho - Moderadamente curto, ligeiramente pontudo. Bochechas e maxilas magras. Nariz - de cor sólida nos tipos louros, ou preto. Nos cor de toupeira (ruivos), azul e chocolate, ele é de cor sólida. Nos tipos loiros, nariz róseo é permitido. Mordedura - Em torquês ou em tesoura. Retrognatismo ou prognatis¬mo, ou qualquer distorção da mordedura ou das maxilas, deve ser penalizada como uma falta séria. DESQUALIFICAÇÃO - Orelhas quebradas ou cortadas.

 PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO  

PESCOÇO - Ligeiramente arqueado, graciosamente inclinado dentro dos ombros magros. LINHA SUPERIOR - Em nível. CORPO - Costelas arredondadas e bem elásticas (mas sem serem muito em forma de barril). CAUDA - moderadamente longa, portada em foice ou também para cima ou para fora, ou com uma volta sobre as costas, com a ponta apenas tocando a linha superior. (Nunca recolhida por entre as pernas). DESQUALIFICAÇÕES - Cauda cortada, anuros.

 ANTERIORES 

Ombros - Magros, inclinando-se em direção a um suporte ligeira¬mente alargado acima das retas pernas da frente,  que são situa¬das bem baixas, facultando uma ação livre para os cotovelos. Os ombros devem ser bem altos, conferindo balanceamento e robustez, inclinado-se para uma linha superior em nível. (Nunca baixa ou fraca). Isto confere uma amplitude torácica, e  vigor dos membros anteriores, porém não como o tórax do Buldogue. Pés - Pés pequenos e delicados com dedos bem separados, mas não espalhados, solas almofadadas. (Nem pé de lebre nem pé de gato). Munhecas - Refinadas.

 POSTERIORES  

Musculosos, com jarretes bem afastados, nem virados para fora, nem para dentro, bem baixos, firmes e vigorosos. Os pés como os da frente.

 PELAGEM  

Nos de PELO LISO a pelagem deve ser de textura macia, fechada e lustrosa (Pelagens mais pesadas com sub-pelo são permitidas). Pelagem bem acamada sobre todo o corpo, com um colar de pelos no pescoço preferível, e mais escasso na cabeça e orelhas. O pelo da cauda de preferência profuso. Nos PELOS LONGOS a pelagem deverá ser de textura macia, tanto acamada quanto encaracolada, com sub-pelo preferentemente. Orelhas - Franjadas (Orelhas pesadamente franjadas devem ser aparadas ligeiramente nas pontas, se caem devido às franjas e em nenhuma ocasião à fraqueza da cartilagem). CAUDA - Cheia e comprida (como uma pluma). Franjamento nos pés e pernas, culotes nos posteriores e grande colar no pescoço desejá¬vel e preferível. DESQUALIFICAÇÃO - nos de Pelo Longo pelo tão ralo que aparente calvície.

 COR  

Qualquer cor sólida, marcada ou malhada.

 MOVIMENTAÇÃO

O CHIHUAHUA deve mover-se vivamente com uma ação firme e sólida, com bom alcance dos anteriores e igual empuxo dos posteriores. De trás, os jarretes permanecem paralelos um com o outro e a queda dos pés posteriores seguem diretamente atrás da dos membros ante¬riores. As pernas tanto da frente como os de trás tendem a convergir, ligeiramente, em direção à linha central de gravidade quando a velocidade aumenta. A vista de lado apresenta uma boa e forte propulsão e amplitude de alcance na frente, com porte de cabeça alto. A linha superior deve permanecer firme e em nível quando o cão se move.

 TEMPERAMENTO  

Alerta, com qualidades similares a um Terrier.

 

DESQUALIFICAÇÕES 

 

- Qualquer cão acima de 2,970kg.  

- Orelhas quebradas ou cortadas. 

- Cauda cortada ou anuros. 

- Nos de Pelo Longo pelagens muito ralas (escassas) que aparentem 

calvície.

 

 

CHINENE CRESTED DOG

 

 

 

PADRÃO OFICIAL DO CHINESE CRESTED DOG

 

APARÊNCIA GERAL

Um Cão de Luxo (toy) de ossatura refinada, elegante e gracioso. As variedades distintas  nascem na mesma ninhada. O  PELADO com pelos apenas  na cabeça, cauda e pés; e o POMPOM, completamente coberto por pelos. A raça se presta para uma companhia amorosa, brincalhona e divertida.

 

TAMANHO, PROPORÇÃO E SUBSTÂNCIA 

TAMANHO 

O ideal entre 28cm e 33cm . Entretanto cães que sejam ligeiramente maiores ou menores devem receber total consideração.

PROPORÇÃO

Retangular - proporcionado para permitir a liberdade de movimento. Comprimento de corpo do corpo da cernelha à base da cauda mais comprido do que a altura na cernelha.

SUBSTÂNCIA

De ossatura refinada e delgada porém não tão refinada que aparente ser frágil ou por outro lado, não robusta, de estrutura pesada.

 CABEÇA

Expressão - Alerta e enérgica. Olhos - De formato amendoado inse¬ridos bem separados. Cães de coloração escura possuem olhos de cor escura, e cães de coloração clara podem ter olhos de cor mais clara. O bordo das pálpebras combinando com a coloração do cão. Orelhas - Sem serem cortadas, grande e eretas colocadas de forma que a base da orelha esteja em nível com o canto externo do olho. Crânio - O crânio é delicadamente arqueado adiante do occipital de orelha a orelha. A distância entre o occipital e o stop igual à distância entre o stop e a ponta do nariz. A cabeça tem o for¬mato de cunha quando vista de cima ou de perfil. Stop - Ligeiro, porém distinto. Focinho Bochechas afilando de maneira limpa den¬tro do focinho. Nariz - Escuro em cães de coloração escura; podendo ser mais claro em cães de coloração mais clara. A pigmentação é sólida.  Lábios Os lábios são secos e esticados. Mordedura - Tesoura ou torquês em ambas variedades. Faltas dentárias no POMPOM devem ser penalizadas. A variedade PELADA não deve ser  penalizada pela ausência de dentição completa.

 PESCOÇO, LINHA SUPERIOR E CORPO

PESCOÇO - O pescoço é magro e seco, ligeiramente arqueado da cernelha à base do crânio e portado alto.

LINHA SUPERIOR - Em nível ou com ligeira inclinação em direção à garupa.

CORPO - O externo estendendo-se até os cotovelos. O antepeito não é proeminente. As costelas são bem desenvolvidas. A profundidade do tórax afilando em direção a um moderado esgalgamento nos flancos. Elegante no lombo. Cauda - A cauda é delgada e afila para uma curva. Ela é longa a ponto de atingir o jarrete. Quando o cão está em movimentação, a cauda é portada alegre e pode ser levada ligeiramente para adiante sobre a linha superior. Em repouso a cauda fica para baixo com uma ligeira curva para cima, no final semelhante a uma foice. Na variedade PELADA dois terços da ponta da cauda são cobertos por um franjamento longo, flutuante assim designada por pluma. Na variedade POMPOM a cauda é completamente coberta com pelos.

 ANTERIORES

Angulação - A inclinação do ombro é de 45 graus indicando que o ombro permite um bom alcance. Ombros - Secos e estreitos. Cotove¬los- Junto ao corpo. Pernas - Longas, delgadas e retas.  Munhecas Pouco inclinadas, refinadas e fortes. Quintos dedos podem ser removidos.  Pés - Pés de lebre, estreitos e com dedos alongados. As unhas são cortadas num comprimento moderado.

 POSTERIORES

Angulação  - Joelho moderadamente angulado. Reto da ponta do jar¬rete ao chão. Quintos dedos podem ser removidos. Pés - O mesmo que no anterior.  

 PELAGEM

A variedade PELADA tem pelos em certas áreas do corpo: na cabeça (chamada de crista), na cauda (chamada de pluma) e nos pés, dos dedos até no carpo, na frente e até o jarrete atrás (chamados de meias). A textura de todos os pelos é macia e sedosa, flutuante em qualquer comprimento. A localização do pelo não é tão importante como a tipologia geral. áreas que possuem pelos normalmente afilam para as extremidades gradualmente. Entretanto o corpo é pelado, a pele é macia e lisa. A crista da cabeça começa no stop e afila-se entre a base do crânio e alinha superior do pescoço. O pelo nas orelhas e no focinho da variedade PELADA é permitido, e pode ser cortado por higiene, em ambas as variedades. A pluma da cauda está descrita sobre o título "Cauda". A variedade POMPOM é completamente coberta por uma pelagem dupla, macia e sedosa. Um exame acurado revela pelos externos longos e finos sobre um sub-pelo curto e sedoso. A pelagem é reta, de densidade e comprimento moderados. Pelagem excessivamente pesada, emaranhada ou encaraco¬lada deve ser penalizada. A toalete é mínima - consiste em apresentar uma aparência definida e limpa.

 COR

Qualquer cor ou combinação de cores.

 MOVIMENTAÇÃO

Vivaz, ágil e uniforme, sem ser saltitante ou em hackney. Indo e vindo em trote, move-se em uma linha reta.

 TEMPERAMENTO

Alegre e alerta.

 

 

 

 ENGLISH TOY SPANIEL

 

PADRÃO OFICIAL DO ENGLISH TOY SPANIEL

 

APARÊNCIA GERAL

O  ENGLISH TOY SPANIEL é um cão de Luxo compacto, atarracado e essencialmente quadrado dotado de um nariz curto, cabeça abaula¬da, uma conduta feliz e afetuosa e uma pelagem sedosa flutuante. Seu corpo compacto e forte e seu temperamento encantador, associados à sua cabeça arredondada, brilhante olho escuro, e focinho bem almofadado proclamam-no um cão de distinção e caráter. As características importantes da raça são demonstradas pela cabeça.

TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

Tamanho - O peso mais desejável em um cão adulto é de 3,630kg a 6,350Kg (8 a 14 libras). Simetria geral e substância são mais importantes do que o peso de fato; entretanto, sendo todas as outras coisas iguais o cão de tamanho menor deverá ser preferido.

Proporção - Compacto e essencialmente de formato quadrado, construção de linhas atarracadas.

Substância - Corpo robusto, solidamente construído.

CABEÇA

Cabeça grande em comparação ao tamanho, com uma aparência bochechuda, de pelúcia, embora com um grau de refinamento que a previne de ser grosseira.

EXPRESSÃO  

Suave e atraente indicando uma natureza inteligente.

OLHOS 

Grandes e marrons muito escuro ou preto, colocados no  nível da linha do nariz, com pouco ou nenhum branco aparecendo. O bordo das pálpebras deve ser preto.

ORELHAS 

Muito longas e inseridas baixas e junto à cabeça, franjadas e com abundante pelagem.

CRÂNIO 

Alto e bem abaulado, visto de lado, em cima dos olhos curva-se o mais possível.

STOP 

Profundo e bem definido.

FOCINHO 

Muito curto, com o nariz colocado bem para trás e com um acolcho¬amento bem desenvolvido abaixo dos olhos. 

MANDÍBULA 

Quadrada, larga e profunda e bem curvada para cima, com lábios se encontrando de maneira apropriada à conferir uma aparência bem acabada.

NARIZ 

Grande e de cor preto retinto, com narinas grandes e bem abertas.

MORDEDURA 

Ligeiramente prógnata; dentes não aparentes. Uma boca torta deve ser penalizada, uma língua pendente é  extremamente objetável.

PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO

Pescoço De comprimento moderado, graciosamente arqueado.

Linha Superior - Em nível. 

Corpo - Curto, compacto, quadrado e profundo, de linhas atarraca¬das, com dorso largo. Robustez de esqueleto, com boas costelas e esterno profundo. 

 

CAUDA

A cauda é amputada em um comprimento de 5 a 10 cm e portada em nível, ou ligeiramente acima, da linha superior. A inserção da cauda é em nível com a linha superior. Muitos nascem com uma cauda encurtada ou em saca-rolhas  o que é aceitável. A franja da cauda deve ser sedosa e comprida cerca de 7,5cm a 10cm de comprimento constituindo uma "bandeira"  marcante de formato quadrado. A cauda e o seu porte é um indicador da atitude e do caráter da raça.

ANTERIORES

Ombros bem inclinados para trás; pernas de boa ossatura e fortes, caindo retas abaixo dos cotovelos; munhecas fortes. Pés da frente e de trás são limpos e compactos, dedos fundidos são freqüentemente vistos e aceitos.

POSTERIORES

As pernas de trás são bem musculosas e delicadamente anguladas para indicar força, e paralelas nos jarretes.

PELAGEM

Profusamente peludo, franjas pesadas nas orelhas, corpo e no tórax e com franjas flutuantes em ambas as pernas da frente e de trás, e franjamento nos pés. A pelagem é reta ou apenas ligeira¬mente ondulada, com uma textura sedosa, lustrosa. Embora o Blei¬nheim e o Ruby raramente atinjam o comprimento da pelagem nas orelhas do Prince Charles e King Charles, boa pelagem e franjas longas nas orelhas são atributos desejáveis e valorizados.  Corte excessivo ("over-trimming") das franjas do corpo, pés ou cauda devem ser penalizados.

COR

O BLENHEIM (vermelho e branco) consiste em um fundo branco pero¬lado com marcas vermelho profundo ou avelã, distribuídas de modo uniforme em grandes malhas. As orelhas e as bochechas são vermelhas, com uma listra de branco (blaze) estendendo-se do nariz para cima da testa e terminando entre as orelhas em uma curva crescente. É preferível que existam marcas vermelhas ao redor de ambos os olhos. O BLENHEIM freqüentemente ostenta uma "marca de polegar" ou "Marca do BLENHEIN" situada no topo e no centro do crânio. O "PRINCE CHARLES"  (tricolor) consiste em um fundo bran¬co perolado, com malhas pretas distribuídas de maneira uniforme, orelhas preto-sólido e marcas pretas no focinho. É preferível que hajam marcas pretas ao redor de ambos os olhos. As marcas canela são de uma cor rica e no focinho, em cima dos olhos, no revestimento das orelhas e abaixo da cauda. O "KING CHARLES" (preto e canela) é de um preto rico e lustroso com marcas canela mogno brilhantes aparecendo nas bochechas, revestimento das orelhas, acima dos olhos, nas pernas e na parte de baixo da cauda. A pre¬sença de uma pequena malha branca cerca do tamanho de uma moeda de 25 centavos de dólar, ou de alguns poucos pelos brancos no antepeito do KING CHARLES SPANIEL não são penalizados.  Outras marcas brancas são faltas extremamente sérias. O RUBY é de cor sólida, rico vermelho mogno. A presença de uma pequena malha branca cerca do tamanho de uma moeda de 25 centavos de dólar, ou de al¬guns poucos pelos brancos no antepeito do RUBY SPANIEL não são penalizados. Outras marcas brancas são faltas extremamente sé¬rias.

MOVIMENTAÇÃO

Elegante com bom alcance na frente e eficiente ação propulsora posterior. A movimentação como um conjunto é livre e animada, evidenciando caráter estável e construção correta. De perfil, o movimento apresenta uma boa amplitude de alcance, e vista de frente e por trás é reta e precisa, como resultado de uma frente de ossos retos e dos posteriores apropriadamente construídos e musculosos.

TEMPERAMENTO

O  ENGLISH TOY SPANIEL é um cãozinho radiante e animado, afetuoso e desejoso de agradar. 

 

 GREYHOUND ITALIANO

 

 

 

PADRÃO OFICIAL DO GREYHOUND ITALIANO (ITALIAN GREYHOUND)

 

DESCRIÇÃO

O Greyhound Italiano é muito semelhante ao Greyhound, porém muito menor e mais adelgaçado em todas as proporções e de elegância e graciosidade ideais.

 CABEÇA

Estreita e comprida, afinando em direção ao nariz, com uma ligei¬ra sugestão de stop.

 CRÂNIO

Preferivelmente longo, quase chato.

 

FOCINHO

Longo e refinado.

 NARIZ

Escuro. Pode ser preto ou marrom ou em harmonia com a coloração do cão. Um nariz do cor clara ou de pigmentação parcial é uma falta.

 DENTES 

Mordedura em tesoura.  Um boca defeituosamente prógnata ou re¬trognata é uma falta. 

 OLHOS

Escuros, brilhantes, inteligentes, de tamanho médio. Olhos muito claros são uma falta.

 ORELHAS

Pequenas, de textura refinada; jogadas para trás e dobradas exceto quando em alerta, quando são portadas dobradas em ângulo reto com a cabeça. Orelhas eretas ou em botão são severamente penalizadas.

PESCOÇO

Longo, esbelto e graciosamente arqueado.

 CORPO

De comprimento médio, compacto; alto na cernelha, linha superior curvada e caindo nos posteriores, o ponto mais alto da curva no início do lombo, criando um esgalgamento definido nos flancos.

OMBROS

Longos e inclinados.

 TÓRAX 

Profundo e estreito.

 ANTERIORES

Compridos, retos, colocados bem abaixo dos ombros; munhecas for¬tes, ossatura refinada.

 POSTERIORES

Compridos, coxas bem musculosas; pernas de trás paralelas quando vistas de trás, jarretes bem baixos, joelhos bem dobrados.

 PÉS

Pés tipo de lebre com dedos bem arqueados. Remoção dos quintos dedos, opcional.

 CAUDA

Delgada e afinando em direção a uma ponta curvada, longa ao ponto de atingir o jarrete; inserida baixa e portada baixa. Cauda portada em círculo é uma falta séria, cauda alegre (portada perpendicularmente à linha superior) uma falta.

 PELAGEM

Pele fina e flexível, pelo curto, lustroso como cetim e suave ao toque.

 COR

Qualquer cor e marcações são aceitáveis, exceto aquele  cão com marcas tigradas e o cão com marcação canela normalmente encontradas nos cães preto-e-canela ("black & tan") de outras 

raças, que devem ser  desqualificados.

 

MOVIMENTAÇÃO

Modo de andar alto e livre, anteriores e posteriores movem-se para a frente em uma linha reta.

 

TAMANHO

Altura ideal na cernelha 33cm a 38cm .

 

DESQUALIFICAÇÕES

Um cão com marcas tigradas. Um cão com marcação canela normalmen¬te encontradas nos cães preto-e-canela ("black & tan") de outras raças.

 

GRIFFON DE BRUXELAS

 PADRÃO OFICIAL DO GRIFFON DE BRUXELAS

 

APARÊNCIA GERAL

Um cão de colo inteligente, alerta, robusto, com um corpo atarracado, curto, presença e porte vistosos, atraindo a atenção por sua expressão quase humana. Há dois tipos distintos de pelagem: peluda e lisa. Exceto pelo tipo de pelagem não há diferença entre os dois.

TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

TAMANHO - O peso é geralmente de 3,630kg a 4,530kg (8 a 10 li¬bras) e não deve exceder 5,440kg (12 libras). O tipo e a qualida¬de são de maior importância do que o peso, e um cão menor desde que robusto e bem proporcionado não deve ser penalizado.

PROPORÇÃO

Quadrado, quando medido da ponta do ombro à projeção mais poste¬rior da coxa e da cernelha ao chão.

SUBSTÂNCIA

Atarracado, compacto com bom balanceamento. Boa ossatura.

CABEÇA

Um aspecto muito importante. Uma expresso quase humana.  Olhos colocados bem separados, muito grandes, pretos, proeminentes e bem abertos. Cílios longos e pretos. Bordo das pálpebras com preto. Orelhas pequenas e colocadas, muito altas na cabeça. Podem se apresentar cortadas ou naturais. Se naturais elas são portadas semi-eretas. Crânio grande e redondo, com uma testa abaulada. O stop profundo. Nariz muito preto, extremamente curto, e sua ponta colocada para trás, profundamente por entre os olhos de maneira a formar um arrebitamento. As narinas grandes. DESQUALIFICAÇÕES Nariz cor de carne ou fígado, nariz manchado de rosa. Lábios com bordos pretos, não pendurados, porém bem coesos conferindo um acabamento nítido à boca. A mandíbula deve ser prógnata. Os incisivos da mandíbula devem ser protrusos em relação aos incisivos superiores. A mandíbula é proeminente, muito larga, com uma curva para cima. Nem os dentes nem a língua devem aparecer quando a boca está fechada. Uma boca torta é uma falta séria. DESQUALIFICAÇÕES: Boca retrognata, língua pendurada.

 PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO

Pescoço de comprimento médio, graciosamente arqueado.

Linha Superior Linha superior em nível e curta.

Corpo - Corpo atarracado, curto. Esterno deve ser largo e profun¬do, costelas bem arqueadas. Compacto. Cauda - Inserida e portada alta, cortada para ficar cerca de 1/3.

 

ANTERIORES

Anteriores de comprimento médio, de ossatura reta, bem musculosos e colocados moderadamente bem separados e retos a partir da ponta do ombro quando vistos de frente. 

Metacarpos curtos e fortes. Pés redondos, pequenos e compactos, não se virando nem para dentro nem para fora. Dedos bem arqueados. Almofadas plantares e unhas pretas preferidas.

 POSTERIORES

Pernas de trás na posição certa, coxas fortes e bem musculosas, joelhos dobrados, jarretes bem baixos, não se virando nem para dentro nem para fora.

 

PELAGEM

A  pelagem longa é dura e densa, quanto mais áspera e mais dura, melhor. Em hipótese alguma o cão pode parecer ou ter um toque lanoso e não deverá ser sedoso em qualquer lugar. O pelo não deve ser tão longo que possa dar uma aparência hirsuta, mas deve ser marcadamente diferente no geral do de pelo curto. A cabeça deve ser coberta com pelos duros, ligeiramente mais longos ao redor dos olhos, nariz, bochechas e queixo, estes formando uma franja. O pelo longo é arrancado (stripped) com as mãos e nunca deve parecer desgrenhado. O pelo do corpo de comprimento suficiente para determinar a textura. O pelo pode ser arrumado dando  uma aparên¬cia limpa, porém pelos preparados com tesouras e/ou máquinas de tosa devem ser severamente penalizados. A pelagem lisa é reta, curta, fechada e lustrosa, sem nenhum traço de pelo duro.

 COR

Ambos 1) - Vermelho: marrom avermelhado com um pouco de preto na barba e no queixo tolerados; 2) - Bege: preto e marrom avermelha¬do misturados, geralmente com máscara e barbas pretas; 3) -  Preto e Canela: preto com marcas marrom avermelhado uniformes, aparecendo abaixo do queixo, nas pernas, acima de cada olho, ao re¬dor das bordas das orelhas e ao redor do ânus; ou 4) -  Preto: preto sólido. Quaisquer fios brancos são uma falta séria, exceto por "geada" no focinho de um cão maduro, o que é natural. DESQUALIFICAÇÕES - mancha branca  ou listra branca na testa (blaze) ou em qualquer outro lugar da pelagem.

MOVIMENTAÇÃO

A movimentação é franca, um trote intencional, mostrando moderados alcance e propulsão, e mantendo uma linha superior firme.

TEMPERAMENTO

Inteligente, alerta, sensível. Cheio de auto-importância.

 

ESCALA DE PONTOS

 

CABEÇA

Crânio..............................................................  5

Nariz  e stop...................................................... 10

Olhos...............................................................  5

Mordedura,  queixo e  maxilas................................. 10

Orelhas............................................................  5  35

 

PELAGEM

Cor................................................................... 12

Textura.......................... .................................. 13  25

 

CORPO E CONFORMAÇÃO GERAL

Corpo (esterno e costelas..................................... 1

Movimentação.............................. ................... 10

Pernas e Pés...................................................... 5

Aparência Geral (pescoço, linha superior,e porte da   cauda)..........................10  40

 

TOTAL.............................................................100

  DESQUALIFICAÇÕES 

 - Nariz cor de carne ou fígado, ou nariz manchado de rosa.

- Retrognatismo.

- Língua pendente.

- Mancha branca ou listra branca na testa (blaze) ou em qualquer lugar da pelagem.

 

 

JAPANESE CHIN

 

 PADRÃO OFICIAL DO JAPANESE CHIN

 

APARÊNCIA GERAL

O JAPANESE CHIN é um cão de Luxo, pequeno, bem balanceado, vivaz aristocrático com uma expressão oriental nítida. Em movimentação é gracioso e elegante. A cauda plumada é portada sobre a linha superior curvada para qualquer um dos lados. A pelagem é profusa, sedosa, macia e reta. O perfil do cão demonstra uma aparência quadrada.

 

TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

TAMANHO - O tamanho ideal é de 20,5cm a 28cm  no ponto mais alto da cernelha.

PROPORÇÃO - O comprimento entre o esterno e o traseiro é igual à altura na cernelha.

SUBSTÂNCIA - Construção sólida, compacta, ainda que refinada, portando bom peso em relação à altura e à construção do corpo.

 

CABEÇA

Expressão - Animada, curiosa, alerta e inteligente. A nítida expressão oriental se caracteriza pela cabeça grande e larga;  grande separação entre a inserção dos olhos; focinho curto e lar¬go; orelhas franjadas e marcas faciais distribuídas de maneira simétricacor escura e lustrosos. Uma pequena parte de branco aparecendo no canto interno do olho é uma característica racial que confere ao cão um olhar de perplexidade. Orelhas pendentes, pequenas, em formato de "V" , bem separadas, colocadas ligeiramente abaixo do topo do crânio. Quando em alerta, as orelhas são portadas para adiante e para baixo. As orelhas são bem franjadas e ajustam-se dentro do contorno arredondado da cabeça. Crânio grande, largo, ligeiramente arredondado entre as orelhas, porém não abaulado. Testa proeminente arredondando em direção ao nariz. Larga ao nível dos olhos. De perfil, a testa e o focinho tocam o mesmo plano vertical em um ângulo reto cujo plano horizontal é o topo do crânio. Stop - Profundo.  Focinho curto e largo com bochechas bem almofadadas e lábios superiores arredondados que cobrem os dentes. Nariz Muito curto com narinas largas, abertas. Colocado em nível com o meio dos olhos e voltado para cima. A pele nariz é preta nos cães branco e preto, e nos branco e preto com marcas canela, e é de cor uniforme ou preta nos cães branco e vermelho. Mordedura - A mandíbula é larga e ligeiramente prógnata. Um cão com um ou dois dentes perdidos ou ligeiramente desalinhados não deve ser severamente penalizado. O JAPANESE CHIN é muito sensível ao exame da boca. Se o cão demonstrar alguma hesitação, os juizes devem solicitar ao apresentador a exibição da mordedura.

 PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO

Pescoço - moderado em comprimento e espessura. Bem colocado nos ombros, permitindo ao cão portar sua cabeça orgulhosamente para cima.

Linha Superior em nível.

Corpo - quadrado, moderadamente largo de tórax com costelas arredondada. Profundidade das costelas estendendo-se até os coto¬velos. Cauda -  inserida alta, portada arqueada sobre a linha superior e caindo para um dos lados do corpo.

 ANTERIORES

Pernas - retas e de ossatura refinada, com cotovelos junto ao corpo. Remoção dos quintos dedos é opcional. Pés em formato dos de lebre com franjamento nas extremidades dos dedos nos cães ma-duros. Apontando retos para a frente ou ligeiramente para fora.

POSTERIORES

Pernas - Retas quando vistas por trás e de ossatura refinada. ângulo do joelho moderado. Remoção dos quintos é dedos opcional. Pés em formato dos de lebre com franjamento nas extremidades dos dedos nos cães maduros. Apontando retos para a frente.

 PELAGEM

Abundante, reta, simples e sedosa. Tem uma textura elástica e a tendência de espetar para fora do corpo, especialmente nas áreas do pescoço, ombros e tórax onde o pelo forma uma espessa juba ou colar. A cauda é profusamente peluda e forma uma pluma. A área da garupa é pesadamente revestida e forma culotes ou calções. A cabeça e o focinho são cobertos por pelo curto exceto pelo pesado franjamento das orelhas. As pernas da frente tem pelo curto misturando-se ao  profuso franjamento na parte de trás das pernas. As pernas de trás tem os culotes anteriormente descritos e nos cães maduros leve franjamento da junta do jarrete ao pé.

 COR

Ambos: preto e branco, vermelho e branco ou preto e branco com pontos canela. A expressão pontos canela deve incluir marcas canela ou vermelho sobre cada um dos olhos, na parte interna das orelhas, em ambas bochechas e na área anal, se apresentar qualquer preto. A expressão vermelho deve incluir todos os matizes de vermelho, laranja, limão ou marta, os quais incluem quaisquer matizes antes mencionados entremeados ou sobrecarregados com preto. Entre as cores permitidas não deve haver preferência no julgamento. Um focinho branco nitidamente definido e uma listra branca na testa (blaze) são preferíveis a uma cabeça solidamente marcada. Simetria das marcas faciais são preferíveis. O tamanho, formato, localização ou número das malhas no corpo não são de grande im¬portância. O branco é livre de excessivo  chitado.

 MOVIMENTAÇÃO

De movimentação elegante e vivaz. Move-se reto com os anteriores e os posteriores seguindo no mesmo plano.

 TEMPERAMENTO

Um cão sensível e inteligente cujo único propósito é o de servir de companheiro ao homem. Compreensivo e afetuoso com todos aque¬les aos quais conhece e ama, porém reservado com estranhos ou diante de situações novas. 

 

 

 MALTES

 

 PADRÃO OFICIAL DO MALTÊS

 

APARÊNCIA GERAL

O MALTÊS é um cãozinho de Luxo coberto da cabeça aos pés por um manto de pelos brancos longos e sedosos. Ele é de maneiras gentis e afetuoso, de movimentação impetuosa e vivaz, e a despeito do seu tamanho, dotado do vigor necessário para um companheiro satisfatória.

 CABEÇA

De comprimento médio e em proporção com o tamanho do cão. O crânio é ligeiramente arredondado no topo, o stop é moderado. As orelhas pendentes são inseridas um pouco baixas e pesadamente franjadas com longos pelos que pendem junto à cabeça. Olhos são inseridos não muito afastados; eles são muito escuros e redondos, seus bordos escuros das pálpebras realçam a sua expressão gentil, ainda que alerta. O focinho é de comprimento médio, refinado e afilado, porém não pontudo. O nariz é preto. Os dentes dispostos em uma mordedura borda com borda (torquês) ou mordedura em tesoura.

 PESCOÇO

O suficiente comprimento de pescoço é desejável para promover um porte alto da cabeça.

 CORPO

Compacto, a altura da cernelha até o chão igualando-se ao comprimento da cernelha até a raiz da cauda. As escápulas são inclinadas, e os cotovelos bem unidos e mantidos junto ao corpo. As costas são de linha superior reta, as costelas bem arqueadas. A caixa torácica é razoavelmente profunda, o lombo tenso, forte e apenas um pouco contraído na parte de baixo.

 CAUDA

Uma pluma de longos pelos portada graciosamente sobre as costas, sua ponta caindo para os lados sobre o posterior.

 PERNAS E PÉS

As pernas são de ossatura refinada e graciosamente franjadas. Os anteriores são retos e as juntas da munheca bem compactas, e isenta de excessiva inclinação. Os posteriores  são fortes e moderadamente angulados nos joelhos e nos jarretes. Os pés são pequenos e redondos, com almofadas digitais pretas. Pelos eriçados nos pés podem ser aparados para dar uma aparência mais limpa.

 PELAGEM E COR

A pelagem é simples, isto é, sem subpelo. Ela pende longa, achatada, e sedosa sobre os lados do corpo quase, senão até, o chão. A pelagem longa da cabeça pode ser contida em um topete ou pode ser deixada pendente. Qualquer sugestão de embaraçamento, encrespamento ou textura lanosa é objetável. Cor branco puro. Canela claro ou limão nas orelhas é permitido, porém não desejado.

 TAMANHO

Peso abaixo de 3,175 (7 libras), com 1,814 kg a 2,721 kg (4 a 6 libras) preferível. Superioridade geral de qualidade deve ter preferência sobre tamanho.

 MOVIMENTAÇÃO 

O  MALTÊS move-se com uma andadura animada, uniforme e fluente. Visto de lado ele dá a impressão de rapidez de movimentos a des¬peito do seu tamanho. No alcance os anteriores estendem-se retos e livres desde os ombros, com cotovelos encostados. Posteriores movem-se em linha reta. Jarretes de vaca ou qualquer sugestão de posteriores pisando para dentro ou para fora são  faltas.

 TEMPERAMENTO

Por todo o seu tamanho diminuto, o MALTÊS da a impressão de ser sem covardia. Sua confiança e afetuosa suscetibilidade são muito simpáticos. Ele é dentre os pequenos cães o de maneiras mais gentis, ainda que vivaz, brincalhão assim como vigoroso.

 

 

PAPILLON

 

PADRÃO OFICIAL DO PAPILLON

 

APARÊNCIA GERAL

O PAPILLON é um pequeno cão de Luxo, amistoso, elegante de estru¬tura óssea refinada, gracioso, leve e de movimentação animada; distinguindo-se das outras raças por suas bonitas orelhas em for-mato de borboleta.

TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

TAMANHO - Altura na cernelha 20,5 cm a 28 cm. FALTA - Acima de 28 cm . DESQUALIFICAÇÕES: acima de 30,5 cm.

PROPORÇÕES

O corpo deverá ser ligeiramente mais comprido do que a altura na cernelha. Não é um cão compacto. Peso proporcional à altura.

SUBSTÂNCIA 

Estrutura de óssea refinada.

CABEÇA

Olhos escuros, redondos, não protuberantes de tamanho médio e expressão alerta. O canto interno do olho em linha com o stop. Bordo das pálpebras preto.

ORELHAS 

As orelhas do tipo eretas ou caídas devem ser grandes com pontas arredondadas e inseridas dos lados e em direção à parte de trás da cabeça. 

(1) Orelhas do tipo eretas são portadas obliquamente e se movimentam como a expansão das asas de uma borboleta. Quando em alerta, cada orelha forma um ângulo de aproximadamente 45 graus com a cabeça. O couro deve ser de dureza suficiente para manter a posição ereta. 

(2) Orelhas do tipo caídas, conhecidas como Falena, são similares ao tipo ereto mas são portadas caídas e devem ser completamente caídas.

FALTAS orelhas pequenas, pontudas, inseridas muito alto, uma orelha ereta, ou orelhas parcialmente caídas.

CRÂNIO - A cabeça é pequena. O crânio é de largura média e ligeiramente arredondado entre as orelhas. Um stop bem definido é formado onde o focinho junta-se ao crânio. 

FOCINHO - O focinho é refinado, abruptamente mais fino em relação à cabeça, afilando em direção ao nariz. O comprimento do focinho da ponta do nariz até o stop é aproximadamente um terço do comprimento da cabeça, da ponta do nariz ao occipital. 

NARIZ preto, pequeno, arredondado e ligeiramente achatado em cima. A seguinte falta deverá ser severamente penalizada - Nariz que não preto. 

 LÁBIOS :esticados, finos e pretos. A língua não deve ser visível quando as maxilas estão fechadas. 

MORDEDURA - Dentes devem se encontrar numa mordedura em tesoura. FALTAS - Prognatismo ou retrognatismo.

PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO

PESCOÇO de comprimento médio. 

LINHA SUPERIOR - A linha superior é reta e em nível. 

CORPO - O tórax é de profundidade média com costelas bem arquea¬das. O ventre é esgalgado. 

CAUDA longa, inserida alta e portada bem arqueada sobre o corpo. A cauda é coberta com uma pluma longa, flutuante. A pluma pode cair em ambos lados os do corpo. FALTAS Cauda inserida baixa, a que não seja arqueada sobre a linha superior, ou muito curta.

 ANTERIORES

Ombros bem desenvolvidos e inclinados para trás a fim de permitir liberdade de movimentos. Pernas da frente delgadas, de ossatura refinada e devem ser retas. A remoção dos quintos dedos nas pernas da frente é opcional. Pés da frente estreitos e alongados (pés de lebre) não apontando nem para dentro nem para fora.

POSTERIORES   

Bem desenvolvidos e bem angulados. As pernas de trás são delga¬das, de ossatura refinada e paralelas quando vistas por trás. Os jarretes não se inclinam nem para dentro nem para fora.  Quintos dedos, se houver algum, devem ser removidos das pernas de trás.  Pés de trás estreitos e alongados (pés de lebre) não apontando nem para dentro nem para fora.

PELAGEM

Abundante, longa, refinada, sedosa, flutuante reta com qualidade elástica, assentada na linha superior e nos lados do corpo. Um jabô profuso no peito. Não há subpelo. O pelo é curto e assentado no crânio, focinho, parte anterior das pernas da frente e da ponta do jarrete aos pés de trás. Orelhas bem franjadas, com a parte interna coberta com pelo sedoso de comprimento médio. Parte de trás das pernas da frente cobertas com franjas que diminuem em direção às munhecas. As pernas de trás são cobertas até os jarretes por abundantes calções (culotes). A cauda é coberta com uma pluma longa, flutuante. O pelo nos pés é curto, porém tufos finos podem aparecer sobre os dedos e crescer por entre eles, formando uma ponta.

COR  

Sempre "particolorido", ou branco com malhas de qualquer cor ou cores. Na cabeça outra cor (es) que o branco deve cobrir ambas as orelhas, atrás e na frente, e estender-se sem interrupção das orelhas por cima de ambos os olhos. Uma listra (blaze) claramente definida e um focinho branco são preferíveis a uma cabeça de marcação sólida. Simetria das marcas da cabeça é desejável. O tamanho, formato, colocação e presença ou ausência de manchas de cor no corpo são sem importância. Dentre as cores não há preferência, precavendo-se que o nariz, bordo das pálpebras e lábios sejam bem pigmentados de preto. 

As seguintes faltas devem ser severamente penalizadas -

Qualquer cor não cobrindo ambas as orelhas, atrás e na frente, e não se estendendo das orelhas sobre ambos os 

olhos. Uma leve extensão do colar branco dentro da base das orelhas, ou uns poucos fios brancos mesclados no meio da cor, não devem ser penalizados, observando-se que a aparência de borboleta não seja sacrificada. 

DESQUALIFICAÇÕES 

Um cão  inteiramente branco ou um cão sem nenhum branco.

MOVIMENTAÇÃO

Livre, rápida, fácil, graciosa, sem remar ou movimentos rígidos  da articulação femoro-coxal. 

TEMPERAMENTO

Feliz, alerta e amistoso. Nem covarde, nem agressivo.

 DESQUALIFICAÇÕES

 •- Altura acima de 30,5 cm (12).

•- Um cão todo branco, ou um cão sem nenhum branco.

 

 

 

 PEQUINES

 PADRÃO OFICIAL DO PEQUINÊS

 

EXPRESSÃO

Deve sugerir a origem chinesa do PEQUINÊS na sua singularidade e individualidade, semelhança com o leão no seu procedimento e independência e deve encerrar coragem, audácia, auto-estima e combatividade mais do que afetação, fragilidade ou delicadeza.

 CRÂNIO

Pesado, amplo, largo e chato entre as orelhas (não em formato de cúpula) largo entre os olhos. NARIZ Preto, largo, muito curto e chato. OLHOS - Grandes, escuros, proeminentes, redondos, brilhantes. STOP - Profundo. ORELHAS - Em formato de coração, não inseridas muito alto, couro nunca comprido ao ponto de chegar abaixo do focinho, nem portadas eretas, porém ao contrário caídas, franjas longas. FOCINHO - Enrugado, muito curto e largo, nunca re¬trognata ou pontudo. Mandíbula forte e larga, dentes não aparecendo

 FORMATO DO CORPO

Pesado na frente, costelas bem arqueadas, tórax largo estreitan¬do-se para trás, à maneira do leão. Linha superior em nível. Não muito longo de corpo; há tolerância para um comprimento de corpo maior na fêmea.- Pernas da frente curtas, ossos do antebraço abaulados, firme nos ombros; pernas de trás mais leves porém firmes e bem conformadas. PÉS - Achatados, dedos voltados para fora, não redondos, deve parar bem sobre os pés e não sobre o tarso.

 MOVIMENTAÇÃO

Destemida, livre e forte, com um ligeiro gingado (roll).

 PELAGEM, FRANJAS E CONDIÇÃO

Longa com subpelo denso, reto e acamado, não encaracolada ou ondulada, mas ao contrário, áspera, porém macia; franjas longas e profusas nas coxas, pernas, cauda e dedos. JUBA - Profusa, estendendo-se além das escápulas formando um babado ou um colar ao redor do pescoço.

 COR

Todas as cores são permitidas, vermelho, camurça, preto, preto e canela, marta, tigrado, branco e malhados bem definidos; máscara e óculos pretos ao redor dos olhos com linhas estendendo-se para as orelhas, são desejáveis. DEFINIÇÃO DE UM PEQUINÊS PARTICOLORI¬DO - A coloração de um cão particolorido deve ser quebrada no corpo. Não devem existir largas porções de qualquer cor. O branco deve aparecer no lombo. Um cão de qualquer cor sólida com pés e antepeito brancos não é um particolor.

 CAUDA

Inserida alta, caindo bem sobre a linha superior de qualquer lado, de franjas longas, profusas e retas.

 TAMANHO

Sendo um Cão de Luxo, o tamanho médio é preferível, precavendo-se que tipo e pontos não sejam sacrificados; limite extremo 6,350 kg (14 libras)

   

ESCALA DE PONTOS

 

Expressão.............................................. ..  5

Crânio..................................................... 10

Nariz.......................................................  5

Olhos......................................................  5

Stop.......................................................  5

Orelhas...................................................  5

Focinho.................................................... 5

Formato do corpo..................................... ..15

Pernas e pés.............................................15

Pelagem, franjas e condições................ ........15

Cauda...................................................  5

Movimentação......................................... 10

 

           TOTAL.........................................100

  

FALTAS

•  Língua protrusa, olhos defeituosamente manchados, retrognatismo, boca torta.

 

DESQUALIFICAÇÕES

•- Peso acima de 6,350 Kg (14 libras).

•- Nariz cor de carne ou fígado.

  

 

 

 

 

PINSCHER MINIATURA

 

 

 PADRÃO OFICIAL DO PINSCHER MINIATURA

 

APARÊNCIA GERAL

O PINSCHER MINIATURA é um cão estruturalmente bem balanceado, forte, compacto, curto e de pelagem lisa. Ele é naturalmente bem arrumado, orgulhoso, vigoroso e alerta. Traços característicos são sua ação de hackney, vivacidade destemida, total auto-con¬fiança e atitude corajosa.

 TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

TAMANHO - Altura permitida de 25,4 cm a 31,75 cm, com altura desejável de 28cm a 29,20cm  medida no ponto mais alto das escápulas. DESQUALIFICAÇÃO - Abaixo de 25,4 de altura. Comprimento dos machos igual à altura na cernelha. Fêmeas pode ser ligeiramente mais longas.

 CABEÇA

Em correta proporção com o corpo. Cônica, estreita com focinho bem ajustado, porém não muito proeminente,  que está balanceado com o crânio. Nenhuma indicação de grosseria.  Olhos cheios, ligeiramente ovais, límpidos, brilhantes e escuros até de um preto genuíno, incluindo o bordo das pálpebras, com exceção dos chocolates, cujos bordos das pálpebras devem ser da mesma cor. Orelhas inseridas alto, em posição vertical eretas da base até a ponta. Podem ser cortadas ou íntegras.

Crânio - de aparência chata, afilando para adiante em direção ao focinho. Focinho  - forte ao invés de refinado e delicado em proporção à cabeça como um todo. Cabeça bem balanceada com apenas um ligeira caída em direção ao focinho, o qual é paralelo com o topo do crânio. Nariz unicamente preto, com exceção dos chocolate que devem ter um nariz da mesma cor. Lábios e Bochechas pequenos, esticados e firmemente aderentes um ao outro. Dentes encontrando-se numa mordedura em tesoura.

  PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO

Pescoço proporcionado à cabeça e ao corpo, ligeiramente arqueado, graciosamente curvado, fundindo-se aos ombros, musculoso e livre de sugestões de barbelas ou papada.

Linha Superior -  Linha superior em nível ou ligeiramente inclinada em direção a parte de trás, tanto parado como em movimentação. 

Corpo compacto, ligeiramente em formato de cunha, musculoso. 

Antepeito bem desenvolvido.  Costelas de bom arqueamento. Profundidade do esterno: cuja linha está em nível com a ponta dos cotovelos. Ventre moderadamente recolhido a fim de denotar a graciosidade das formas estruturais. Lombo curto e forte. Garupa em nível com a linha superior.  Cauda inserida alta, mantida ereta, cortada em proporção ao tamanho do cão.

 ANTERIORES

Ombros limpos e inclinados em um ângulo moderado adequado a per¬mitir a ação de hackney. Cotovelos junto ao corpo. Pernas - Ossos de forte desenvolvimento e juntas pequenas pouco destaca¬das. Quando vistas de frente, retas e aprumadas. Metacarpos - Fortes e perpendiculares.  Quintos dedos devem ser removidos. Pés pequenos, tipo de gato, dedos fortes, bem arqueados e bem unidos com almofadas profundas.  Unhas espessas e grossas.

 POSTERIORES 

Quartos bem musculosos de inserção larga separados o suficiente para ajustar-se  a um corpo apropriadamente balanceado. Quando vistas por trás, as pernas são retas e paralelas. De lado, bem anguladas. Coxas bem musculosas. Joelhos bem definidos. Jarretes curtos e colocados bem separadas.  Quintos dedos devem ser removidos.  Pés pequenos, tipo de gato, dedos fortes, bem arqueados e bem unidos com almofadas profundas.  Unhas espessas e grossas.   

 PELAGEM

Lisa, áspera e curta, reta e lustrosa, firmemente aderente e co¬brindo o corpo com uniformidade.

COR

Vermelho sólido claro. Vermelho veado (vermelho entremeado com pelos pretos). Preto com marcas vermelho ferrugem nitidamente definidas nas bochechas, lábios, parte inferior da mandíbula, garganta, manchas gêmeas sobre os olhos e antepeito, metade inferior das pernas da frente, parte interna das pernas de trás, região do ânus, parte inferior dos jarretes e nos pés. Riscos pretos de lápis sobre os dedos. Chocolate com marcas vermelho-ferrugem as mesmas especificadas para os pretos, exceto pelos riscos de lápis marrons nos dedos. Nos vermelhos sólido e vermelho veado um matiz rico e vibrante de médio para escuro é preferível. DESQUALIFICAÇÕES - Qualquer outra cor que as relacionadas. Marca de Polegar (mancha de fios pretos rodeada por ferrugem na frente das pernas anteriores entre os pés e o punho; nos chocolate a mancha é de pelos chocolate). Branco em qualquer parte do cão que se exceda a 1,27 cm na sua maior dimensão.

MOVIMENTAÇÃO 

Os anteriores e posteriores movem-se paralelos com os pés não se voltando nem para dentro nem para fora. A movimentação em hackney é uma andadura de pisar alto de alcance livre e fácil na qual as pernas da frente movem-se retas para adiante e na frente do corpo, enquanto os pés ficam dobrados nos punhos. O cão propulsa através do posterior sem dificuldade e poderosamente. A cabeça e a cauda são portadas altas.

 TEMPERAMENTO

Vivacidade destemida, total auto-confiança, atitude corajosa.

 DESQUALIFICAÇÕES

 • Abaixo de 25,4  ou acima de 31,75 cm  de altura.

• Qualquer  outra  cor  que não  as relacionadas. "Marca de Pole¬gar (mancha de fios pretos rodeada por ferrugem na frente das pernas anteriores entre os pés e o punho; nos chocolate a malha é de pelos chocolate). Branco em qualquer parte do cão que se exceda a 1,27 cm  na sua maior dimensão.

 

 

 

 

PUG

PADRÃO OFICIAL DO PUG

 

APARÊNCIA GERAL 

A simetria e aparência geral é decididamente quadrada e compacta. Um  PUG magro e pernalta e um cão com patas curtas e um com corpo comprido são igualmente indesejáveis.

 TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

O  PUG deve ser "multum in parvo" e essa condensação (se é que essa palavra pode ser usada) é demonstrada pela compacidade de formas, proporções bem  fusionadas e rigidez do desenvolvimento muscular. Peso desejável (macho ou fêmea) de 6,350 kg a 8,165 kg (14 a 18 libras).

Proporção:  quadrada.

 CABEÇA 

A CABEÇA é grande, pesada, redonda - não cabeça de maçã - sem depressão no crânio. Os olhos são de cor escura, muito grandes, corajosos e proeminentes, de formato globular, suaves e de expressão solícita, muito lustrosos, e, quando excitados, cheios de fogo. As orelhas são finas, pequenas, suaves, como veludo preto. Há dois tipos - a "em rosa" e "em botão" . É dada preferência para a última. As rugas são grandes e profundas. O focinho é curto, grosso, quadrado, mas não arrebitado. Mordedura - A mordedura do PUG deve ser muito ligeiramente prógnata.

 PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO

O pescoço é ligeiramente arqueado. Ele é forte, grosso e com comprimento suficiente para portar a cabeça orgulhosamente. A linha superior é em nível da cernelha até a cauda, inserida alta. O corpo é curto, compacto, de tórax largo e de costelas bem arqueadas. A cauda é enrolada o mais fechado possível em cima da garupa. Uma curva dupla é a perfeição.

 ANTERIORES 

As pernas s_ muito fortes, retas, de comprimento moderado, e colocadas bem em baixo. Os cotovelos devem estar diretamente abaixo da cernelha quando vistos de lado. Os ombros são moderadamente inclinados. Os metacarpos são fortes, nem retos, nem muito inclinados. Os pés são nem tão longos como os de lebre, nem tão redondos como os dos gatos; com dedos bem divididos, e as unhas pretas. Quintos dedos são geralmente removidos.

 POSTERIORES

Os fortes e poderosos posteriores tem joelho moderadamente dobrados e jarrete perpendicular ao chão. 

  As pernas são paralelas quando vistas por trás. Os posteriores são balanceados com os anteriores. As coxas e traseiro são cheios e musculosos. Pés como os da frente.

 PELAGEM

A pelagem é refinada, lisa, macia, curta e lustrosa, nem áspera nem lanosa.

 COR

As cores são prata, abricó-baio ou preto. As cores prata ou  a¬bricó-baio devem ser firmes ao ponto de fazer contraste completo entre a cor e o traço e a máscara.

 MARCAS

As marcas são claramente definidas. O focinho ou máscara, orelhas, as verrugas nas bochechas, marca de polegar ou diamante na testa, e o risco na linha superior devem ser tão preto quanto possível. A máscara deve ser preta. Quanto mais intensa e bem definida ela for, melhor. O risco é uma linha preta que se esten¬de do occipital até a cauda.

 MOVIMENTAÇÃO

Vista de frente os anteriores devem ser levados bem para a frente, sem demonstrar fraqueza dos metacarpos, as patas pousando de maneira reta com os dedos centrais apontando para adiante. A ação posterior deve ser forte e livre dos joelhos   aos jarretes e sem balançar ou virar-se para dentro ou para fora nessas jun¬tas. As pernas de trás devem seguir em linha com as pernas da frente. Há uma ligeira convergência natural dos membros ambos da frente e de trás. Um ligeiro gingado dos posteriores tipifica a movimentação, que deve ser livre, confiante e animada.

 TEMPERAMENTO 

Esta é uma raça tranqüila, mostrando estabilidade, jocosidade, grande atrativo, dignidade e uma disposição afetuosa destacada.

 

 

SHIH TZU

 

 

  

 

PADRÃO OFICIAL DO SHIH TZU

 

APARÊNCIA GERAL

O SHIH TZU é um Cão de Luxo robusto, vivaz, alerta com longa  pelagem dupla, flutuante. Adequado à sua nobre ascendência chinesa como um Cão altamente valorizado, companhia estimada e animal de estimação palaciano, o SHIH TZU é de porte orgulhoso, tem distintamente maneiras arrogantes com cabeça bem para cima e cauda cur-vada sobre as costas. Apesar de sempre haver tido considerável variação de tamanho, o SHIH TZU precisa ser compacto, sólido, trazer consigo bom peso e substância.

Ainda que um Cão de Luxo, o SHIH TZU deve estar sujeito aos mesmos requisitos de robustez e estrutura estabelecidos para todas as raças, e qualquer desvio do ideal descrito no padrão deve ser penalizado de acordo com a extensão do desvio. Faltas estruturais comuns a todas as raças são também indesejáveis no SHIH TZU assim como em qualquer outra raça, indiferente de serem, ou não, essas faltas especificamente mencionadas no Padrão.

TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

TAMANHO

De uma maneira ideal a altura na cernelha é 23 cm a 26,5 cm , porém não menos do que 20,5 cm  nem mais do que 28 cm . De um modo ideal o peso de cães maduros é de 4,100 Kg a 7,260 Kg (9 a 16 libras).

PROPORÇÃO

O comprimento entre a cernelha e a raiz da cauda ligeiramente maior que a altura na cernelha. O SHIH TZU não deve ser de frente muito alta a ponto de aparentar ser pernalta, nem de frente muito baixa que aparente ser atarracado ou agachado.

SUBSTÂNCIA

Apesar do seu tamanho, o SHIH TZU é sempre compacto, sólido e é portador de bom peso e substância.

CABEÇA 

CABEÇA - Redonda, ampla, larga entre os olhos, e seu tamanho em balanceamento com o tamanho geral do Cão não sendo nem muito grande nem muito pequena. FALTA - Cabeça estreita, olhos inseridos juntos.

EXPRESSÃO - Quente, doce, de olhos arregalados, amistosa e confiante. Uma expressão bem balanceada e agradável sobrepõe-se à im¬portância das partes individuais. É preciso tomar cuidado ao ver e examinar bem abaixo do pelo para se determinar se o que se vê é de fato a cabeça e a expressão ao invés de uma imagem criada pelas técnicas de toalete("grooming")

OLHOS - Grandes, redondos, não proeminentes, colocados bem afas¬tados, e olhando diretamente para a frente. Muito escuros. Mais claros em cães de pigmentação fígado ou em cães pigmentados de azul. FALTAS - Olhos pequenos, inseridos juntos ou claros, branco do olho excessivo.

ORELHAS - Grandes, inseridas ligeiramente abaixo da calota crani¬ana, e pesadamente peludas.

CRÂNIO - Abaulado.

STOP- Há um stop definido.

FOCINHO - Quadrado, curto, sem rugas, com bom acolchoamento, não inserido mais baixo do que a parte inferior do bordo da pálpebra; nunca virado para baixo. De um modo ideal, nunca mais longo do que 2,54 cm  da ponta do nariz ao stop apesar de que o comprimento  pode variar ligeiramente em relação ao tamanho geral do Cão

A parte frontal do focinho deve ser chata: lábio inferior e queixo não protrusos e definitivamente não retraídos. FALTAS - Focinho pontudo, falta de stop definido

NARIZ: As narinas são amplas, largas e abertas.

PIGMENTAÇÃO - Nariz, lábios, bordo das pálpebras são pretos em todas as cores, exceto nos cães fígado ou pigmentados de fígado, e nos cães azuis ou pigmentados de azul. FALTA -Nariz, lábios ou bordo das pálpebras cor de rosa.

MORDEDURA - Prógnata. A mandíbula é ampla e larga. Dentes perdi¬dos ou desalinhados não devem ser tão severamente penalizados. Dentes e língua não devem aparecer quando a boca está fechada. FALTAS Retrognatismo.

 PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO 

É da mais alta importância um Cão de conjunto bem balanceado sem traços de exagero.

PESCOÇO 

Bem inserido fluindo harmonicamente por entre os ombros; de com¬primento suficiente para permitir um porte alto de cabeça natu¬ral, e balanceado com a altura e o comprimento do Cão.

LINHA SUPERIOR

Em nível.

CORPO

Compacto e forte sem cintura ou esgalgamento. O SHIH TZU é ligei¬ramente mais comprido do que alto. FALTA pernalta.

TÓRAX - Amplo e profundo com bom arqueamento de costelas, entre¬tanto não com costelas em barril. A profundidade da caixa torácica deve estender-se até abaixo do cotovelo. A distância do coto¬velo ao ombro um pouco maior do que do cotovelo ao chão.

GARUPA - Chata.

CAUDA - Inserida alta, pesadamente plumada, portada em curva so¬bre a linha superior. Uma cauda muito solta, muito comprimida, muito achatada, ou de inserção muito baixa é indesejável e  deve ser penalizada de acordo com a extensão do desvio.

ANTERIORES

OMBROS - Bem angulados, bem inclinados para trás, bem situados para trás, ajustando-se harmonicamente ao corpo.

PERNAS - Retas, de boa ossatura, musculosas, e colocadas bem em separado e embaixo do tórax, com cotovelos colocados bem junto ao corpo.

METACARPOS- Fortes e perpendiculares.

QUINTOS DEDOS - Podem ser removidos.

PÉS - Firmes, bem almofadados, apontando diretamente para a frente.

 POSTERIORES 

Os ângulos dos posteriores devem estar em balanceamento com os dos anteriores.

PERNAS- De boa ossatura, musculosas e retas quando vistas por trás com joelhos bem angulados, não juntas, porém em linha com as anteriores.

JARRETES- Bem baixos, perpendiculares. FALTA: jarretes altos

QUINTOS DEDOS - Podem ser removidos.

PÉS  - Firmes, bem almofadados, apontando diretamente para a frente.

PELAGEM

PELAGEM - Exuberante, pelagem dupla, densa, longa e flutuante. Ligeira ondulação é permitida. O pelo do topo da cabeça é preso para cima. FALTA - pelagem esparsa, pelagem simples, pelagem crespa.

TOSA (TRIMMING) - Pés, parte de baixo da pelagem e ânus podem ser cortados por higiene e para facilitar o movimento. FALTA ; corte (trimming) excessivo

COR E MARCAS

Todas são permitidas e devem ser igualmente consideradas.

MOVIMENTAÇÃO 

O SHIH TZU se movimenta reto e deve ser apresentado na sua velocidade natural, nem em extrema velocidade, nem puxado para cima, para se avaliar seus movimentos harmônicos, flutuantes e sem esforços com bom alcance na frente e igualmente boa força de impulsão, linha superior em nível, porte de cabeça alto, natural, e a cauda portada em uma curva suave sobre a linha superior.

TEMPERAMENTO

Porque o único propósito do SHIH TZU é o de Cão de companhia e animal de estimação é essencial que o seu temperamento seja extro¬vertido, feliz, afetuoso, amistoso e confiante em relação a todos.

 

 

 

SILKY TERRIER

 

 

 

 PADRÃO OFICIAL DO SILKY TERRIER

 

APARÊNCIA GERAL

O SILKY TERRIER é um verdadeiro terrier miniatura. Ele é modera¬damente baixo, ligeiramente mais comprido do que alto, de estrutura óssea refinada, porém de suficiente substância para sugerir a habilidade de caçar e matar roedores domésticos. Seu pelo é de textura sedosa, repartido do stop até a cauda e apresenta uma aparência bem tratada mas não esculturada. Sua natureza curiosa e alegria de viver fazem-no uma companhia ideal.

 TAMANHO, PROPORÇÃO, SUBSTÂNCIA

TAMANHO - Altura no ombro de 23 cm a 25,5 cm . Desvios em qualquer direção são indesejáveis.

PROPORÇÃO - O corpo é cerca de um quinto mais comprido do que a altura na cernelha.

SUBSTÂNCIA - Construção leve com ossatura forte, porém um tanto refinada.

 CABEÇA

A cabeça é forte, em formato de cunha e moderadamente longa. Expressão agudamente sagaz, olhos pequenos, escuros, amendoados com pálpebras escuras. Olhos claros são uma falta séria.  As orelhas são pequenas, em formato de "V" colocadas altas e portadas eretas sem qualquer tendência de afastar-se obliquamente para fora do crânio. Crânio chato, e não muito largo entre as orelhas. O crânio é ligeiramente mais comprido do que o focinho. Stop raso. O nariz é preto. Os dentes fortes e bem alinhados, mordedura em tesoura. Uma mordedura prógnata ou retrognata é uma falta séria.

 PESCOÇO, LINHA SUPERIOR, CORPO 

 O pescoço ajusta-se graciosamente por entre os ombros inclinados. É de comprimento médio, refinado e arqueado em certo grau.

LINHA SUPERIOR: Em nível.  Um linha superior apresentando arquea¬mento ou seladura é uma falta séria. Tórax de largura moderada e profundo o suficiente para se estender para baixo até os cotovelos.

CORPO 

O corpo é moderadamente baixo, e cerca de 1/5  mais comprido do que a altura na cernelha. O corpo é medido da ponta do ombro (ou do antepeito) até a mais posterior projeção da coxa (ou ponta do traseiro). Um corpo que seja muito curto é uma  falta assim como um corpo que seja muito longo. A cauda é cortada inserida alta e portada numa posição de  12 a 2 horas no relógio.

 ANTERIORES

Ombros bem inclinados associados com "angulação" apropriada do braço, e as pernas da frente colocadas bem em baixo do corpo. As pernas da frente são fortes, retas e de ossatura um tanto refina¬da. Pés pequenos, tipo dos de gato, redondos e compactos. As al¬mofadas são espessas e elásticas, enquanto as unhas são fortes e de coloração escura. Unhas brancas ou cor de carne constituem uma falta. Os pés apontam retos para a frente, sem se virar para dentro ou para fora. Quintos dedos, quando existem, são removidos.

 POSTERIORES 

Coxas  bem musculosas e fortes, porém não tão desenvolvidas  que aparentem ser pesadas. Joelhos bem angulados e jarretes baixos, os quais são paralelos quando vistos por trás. Pés como os da frente. 

 PELAGEM

Reta, simples, lustrosa e de textura sedosa. Nos espécimes maduros a pelagem cai seguindo o perfil do corpo. Ela não deve se aproximar do comprimento do chão. No topo da cabeça, o pelo é tão profuso a ponto de formar um topete, mas pelo comprido no focinho e nas orelhas é objetáveis. O pelo é repartido na cabeça e para baixo, por cima da linha superior até a raiz da cauda. A cauda é bem peluda, porém isenta de pluma. As pernas devem ter pelagem curta do carpo e do jarrete até os pés. Os pés não devem ficar obscurecidos pelas franjas das pernas.

 COR

Azul e canela. O azul deve ser azul-prata, azul-pombo ou azul ardósia, o canela profundo e rico. O azul se estende da base do crânio até a ponta da cauda, nos anteriores descendo até os cotovelos, e da metade para baixo do lado de fora das coxas. Na cauda o azul deverá ser muito escuro. O canela aparece no focinho e bo¬chechas, ao redor da base das orelhas, nas pernas e pés e ao redor do ânus. O topete deve ser prata ou fulvo (amarelo-acastanhado), o qual é mais claro do que os pontos canela.

 MOVIMENTAÇÃO

Deve ser livre, de passadas ligeiras, vivaz e fluente (fácil). Posteriores devem ter forte força propulsora. Pisar para dentro ou para fora deve ser penalizado.

 TEMPERAMENTO

O agudo ar alerta de terrier é característico,  com timidez ou nervosismo sendo faltosos. A conduta é agitada.

 

 

 

 SPITZ ALEMAO

 

PADRÃO OFICIAL DA RAÇA POMERÂNIA

 

Aparência - O Pomerânia em construção e aparência é um cão curto balanceado e compacto. Ele exibe grande inteligência em sua expressão, e é vivo em caráter e conduta.

 Cabeça - Bem proporcionada ao corpo, formato de cunha mas sem ter suas linhas arredondadas, com uma expressão de raposa. O stop é pronunciado com um focinho relativamente fino mas não pontudo, seco. A pigmentação em torno dos olhos, lábios e no nariz deve ser preta, exceto nos de cores sólidas, marron e azul. Um crânio redondo e em cúpula é um defeito grave. Pigmento claro no nariz ou nas bordas dos olhos é um defeito grave.

 Dentes - Os dentes se encontram numa mordedura em tesoura, na qual parte da superficie interna dos dentes superiores encontra e se une a uma parte da superficie externa dos dentes inferiores. Um dente fora de linha não significa que haja prognatismo inferior ou superior. Uma boca com prognatismo inferior é um defeito grave.

 Olhos - Brilhantes, de cor escura e tamanho médio, em formato amendoado e colocados nem muito separados nem muito juntos.

 Orelhas - Pequenas, portadas eretas e altas na cabeça, e inseridas não muito separadas.

 Pescoço e Ombros - O pescoço é relativamente curto, sua base inserida bem para trás nos ombros. O Pomerânia não é reto no ombro, mas tem uma queda de ombros para trás suficiente para portar o pescoço orgulhosamente e alto.

 Corpo - O dorso deve ser curto e a linha superior nivelada. O corpo é compacto com boas costelas e arredondado. A caixa toráxica é razoavelmente profunda e não muito larga.

 Pernas - As pernas dianteiras são retas e paralelas, de comprimento médio em proporção a uma estrutura bem balanceada. Os jarretes são perpendiculares ao chão, paralelos entre si até o calcanhar, e sem virar para dentro nem para fora. O Pomerânia se posta bem sobre os dedos. Metacarpos fracos são um defeito sério. Jarretes de vaca ou falta de soundness nas pernas traseiras ou joelhos é um defeito grave.

 Cauda - A cauda é características da raça. Ela vira sobre o dorso e é portada plana, inserida alta. Ela é profusamente coberta de pêlo.

 Pelagem - Pelagem dupla; um subpêlo curto, macio e espesso, com pelagem externa mais comprida, grossa e brilhante consistindo de pêlos protetores que devem ser ásperos ao toque no sentido de dar textura adequada à pelagem para formar uma juba profusa de pêlos retos e armados.  As pernas  dianteiras  são bem  franjadas  e as pernas  traseiras  são  revestidas  de  pêlo longo ou franjadas da parte superior da  garupa  aos jarretes. Uma  pelagem  macia, plana ou aberta é defeito grave.

 Cores - Cores aceitáveis devem ser julgadas em bases iguais; qualquer cor sólida, qualquer cor sólida com tonalidades mais claras ou mais escuras da mesma cor, qualquer cor sólida com tonalidade marta ou preto particoloridas, marta e preto e canela. Preto e canela é preto com canela ou ferrugem bem definida, aparecendo acima de cada olho e no focinho, garganta e antepeito, em todas as pernas e pés e abaixo da cauda. Particolorido é branco com qualquer outra cor distribuída em trechos uniformes no corpo e uma faixa branca na cabeça. Branco no peito, pernas e pés num cão de cor sólida (exceto branco) é um defeito grave.

 Movimento - O Pomerânia se move em uma ação suave, livre mas não solta. Ele não deve ter o cotovelo para fora na frente nem se movimentar abrindo excessivamente e nem com jarretes de vaca atrás. Ele é sound em ação.

Tamanho - O peso de um Pomerânia para shows é de 1,5 a 3 Kg. O tamanho ideal para exemplares de exposição é de 2 a 2,5Kg.

 Trimming e Quintos-Dedos - O trimming é permissível em torno dos pés e na traseira das pernas até a primeira articulação. O trimming de pêlos rebeldes nas bordas das orelhas e em torno do ânus é também permitida. Quintos-dedos, havendo, nas pernas traseiras são geralmente removidos. Quintos-dedos nas pernas dianteiras podem ser removidos. Trimming excessivo (além da localização e quantidade descritas  no padrão da raça) deve ser pesadamente penalizado.

 Classificações - As Classes Abertas nas exposições especializadas podem ser divididas por cores conforme se segue: Aberta - Vermelho, Laranja, Creme e Marta, Aberta - Preto, Marron e Azul Aberta; qualquer outra cor permitida.                                                                                                                

 

 

YORKSHIRE TERRIER                                                                                                                                                                         

 

 

 

PADRÃO OFICIAL DO YORKSHIRE TERRIER

 

APARÊNCIA GERAL

A de um Terrier de Luxo, de pelos longos, cuja pelagem azul e canela é repartida no focinho e da base do crânio até o fim da cauda e pende para baixo de cada lado do corpo, de maneira uni-forme e absolutamente reta. O corpo é limpo, compacto e bem proporcionado. O porte alto da cabeça e os modos confiantes do cão devem dar uma aparência de vigor e auto importância.

 CABEÇA

Pequena e um pouco achatada no topo, o crânio nem muito proeminente nem redondo, o focinho não muito comprido, com mordedura nem prógnata nem retrognata, e com dentes saudáveis. Tanto mordedura em tesoura, como em torquês são aceitáveis. O nariz é preto. Os olhos são de tamanho médio e não muito proeminentes; de cor escura e faiscantes com uma expressão aguda e inteligente. O bordo das pálpebras é escuro. Orelhas são pequenas em formato de "V" portadas eretas e inseridas não muito separadas.

 CORPO

Bem proporcionado e muito compacto. O dorso é um tanto curto e a linha superior em nível, com a mesma  altura na cernelha e na garupa.

 PERNAS E PÉS

Anteriores devem ser retos, cotovelos nem para dentro nem para fora. Posteriores retos quando vistos por trás, porém os joelhos são moderadamente dobrados quando vistos de lado. Pés são redon¬dos com unhas pretas. Quintos dedos, se existir algum, são geralmente removidos das pernas de trás. Quintos dedos nas pernas da frente podem ser removidos.

 CAUDA

Cortada de comprimento médio e portada ligeiramente mais alta do que o nível da linha superior.

 PELAGEM

Qualidade, textura e quantidade da pelagem são de primordial importância. O pelo é lustroso, refinado e de textura sedosa.  A pelagem no corpo é moderadamente longa e perfeitamente reta  não ondulada. Ele pode ser aparado na altura do chão para dar facilidade de movimento e uma aparência asseada, se desejado. Os pelos descidos da cabeça são longos e presos com uma laçada no centro da cabeça ou repartido no meio e presos com duas laçadas. Os pelos no focinho são muito longos. 

Os pelos devem ser aparados curtos nas pontas das orelhas e podem ser aparados nos pés para dar uma aparência asseada.

 CORES

Os filhotes nascem preto e canela e são normalmente de cor mais escura no corpo, exibindo uma mescla de pelos pretos no canela, enquanto estão amadurecendo. A cor da pelagem do corpo e a riqueza do canela na cabeça e nas pernas é da mais primordial importância em cães adultos, aos quais os seguintes requisitos de cor se aplicam:

AZUL: É um azul aço escuro, não um azul prateado e sem mescla de pelos castanhos amarelados, bronzeados ou pretos.

CANELA: Todos os pelos canela são mais escuros na raiz do que no meio matizando-se com um canela moderadamente mais claro nas pontas. Não deve haver mistura de pelos fuliginosos ou pretos em qualquer área de canela.

COR DO CORPO

O azul se estende sobre o corpo desde as parte de trás do pescoço à raiz da cauda. O pelo da cauda é de um azul mais escuro, principalmente na ponta da cauda.

 TOPETE

Um rico canela dourado, de cor mais profunda dos lados da cabeça, na raiz das orelhas e no focinho, com orelhas de um profundo canela rico. A cor canela não deve se estender para baixo da parte de trás do pescoço.

 TÓRAX E PERNAS

Um rico canela brilhante e não se estendendo acima dos cotovelos, nos anteriores, nem acima do jarrete nas pernas de trás.

 PESO

Não pode exceder 3,175 kg (7 libras).

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

RELACIONADAS

Cães Terriers

9 Cuidados que Você Precisa ter

Cães de Utilidade

Cães Hounds

Atendimento: 9h00 às 17h00
End: Av. Jabaquara, 301 - Sobreloja - Cep 04045-000- Mirandópolis - SP

Tel.: (11) 3256-0894 | 0800 - 113140 Whatzap 9 7803-2758
E-mail: acinologicadobrasil@gmail.com

Todos os direitos reservados: Associação Cinológica do Brasil